JollyRoger 80´s para as Massas

JollyRoger 80´s para as Massas

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

11 anos do 11 de Setembro




Feliz Aniversário 11 de Setembro! Minha pequena homenagem ao dia em que os cidadãos norte-americanos (ou estadunidenses) sentiram na pele como é ser atacado em seu próprio território. A destruição das Torres foi uma manobra ousada e condenável, mas decisiva para os novos rumos péssimos do Mundo. Terrorismo gera Terrorismo. E os Estados Unidos da América são uma Nação Líder em práticas terroristas e ditatoriais.

30 comentários:

  1. Sim... conheço a cançao... assim como conheço tbm a força destruidora de palavras... parece estranho as pessoas nao perceberem como palavras podem ser mais perigosas que armas...
    O silencio em algumas ocasioes realmente vale ouro...


    E 11 de setembro... ate quando?

    ResponderExcluir
  2. Algumas pessoas sim percebem e muito o efeito que as palavras podem causar. Não é à toa que estamos vivendo uma época de censura e tentativa frequente de padronização de pensamentos inofensivos.

    ResponderExcluir
  3. Os americanos são a prova de que a "ditadura" de uma nação contra as outras precisa e deve ser condenável.....historicamente.

    Abraços e disse pouco, mas acertou em cheio no 11 do 11.

    ResponderExcluir
  4. Exatamente Renato. A questão é que existem muitas versões de um mesmo acontecimento e geralmente o senso comum, por uma série de incontáveis motivos evita tomar conhecimento e analisar outras vozes que ofereçam pontos de vista discordantes da História ''oficial''.

    Os Estados Unidos enquanto nação se vangloriam de sua liberdade e sua luta pela democracia. Porém, acredito que além de não serem livres eles avançam sobre outras partes do mundo fazendo uso de uma Democracia autoritária. E seus métodos persuasivos são dignos das piores Ditaduras e dos mais ousados terroristas.

    ResponderExcluir
  5. Com carinho para você!

    SALMO 23

    O SENHOR É MEU PASTOR,
    Isto é relacionamento!

    NADA ME FALTARÁ,
    Isto é suprimento!

    CAMINHAR ME FAZ EM VERDES PASTOS,
    Isto é descanso!

    GUIA-ME MANSAMENTE A ÁGUAS TRANQUILAS,
    Isto é refrigério!

    REFRIGERA A MINHA ALMA,
    Isto é cura!

    GUIA-ME PELAS VEREDAS DA JUSTIÇA,
    Isto é direção!

    POR AMOR DO SEU NOME,
    Isto é propósito!

    AINDA QUE EU ANDE PELO VALE DA SOMBRA DA MORTE,
    Isto é provação!

    EU NÃO TEMEREI MAL ALGUM,
    Isto é proteção!

    PORQUE TU ESTÁS COMIGO,
    Isto é fidelidade!

    A TUA VARA E O TEU CAJADO ME CONSOLAM,
    Isto é disciplina!

    PREPARAS UMA MESA PERANTE MIM NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS,
    Isto é esperança!

    UNGE A MINHA CABEÇA COM ÓLEO,
    Isto é consagração!

    E MEU CÁLICE TRANSBORDA,
    Isto é abundância!

    CERTAMENTE QUE A BONDADE E A MISERICÓRDIA ME SEGUIRÃO TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA,
    Isto é benção!

    E EU HABITAREI NA CASA DO SENHOR,
    Isto é segurança!

    POR LONGOS DIAS,
    Isto é eternidade!

    Que o Senhor te abençoe e te guarde!

    ***Lucy***
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu, deixo aqui o meu convite.

    Paz, saúde e felicidades a você e toda sua família é o meu desejo e oração.

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    P.S. Visite também:
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/
    Temas bíblicos e mensagens abençoadoras.

    ResponderExcluir
  6. Nao falando diretamente do que vc quis dizer com ditadura... pq vc fala dos metodos americanos digamos assim de se fazerem impor aos outros que nao concordam com o que eles acham certo... nao falo disso... agora falo de uma ditadura ( nao sei se é bem essa a palavra) consentida... vc ja notou quantos brasileiros em dez palavras que pronunciam usam quinze em ingles? e assim outros em volta do mundo...esse imperialismo linguistico so fortalece o Tio Sam...e nao so o linguistico...as pessoas acham bacana e se sentem enturmadas pq o ingles é a lingua oficial do mundo, pq o americano é o melhor em tudo, é o primeiro mundo... e assim eles continuam com a imagem de que ser americano é o maximo e que por isso mesmo eles podem tudo...
    Hum... acho que ficou meio confuso o que quis dizer...

    ResponderExcluir
  7. Triste realidade. Infelizmente a mídia manipulada só mostra o terrorismo ao EUA, mas o que começou muito antes no oriente, ninguém conta, até pq há muito dinheiro envolvido, e esse sempre foi o ponto principal. Como diz a idosa frase "na guerra, uns choram, outros, vendem lenços.".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marie Motta, realmente a mídia deixa de cumprir sua função de maneira imparcial. Um importante pensador político chamando Noam Chomsky afirmou que em momentos de grande crise a grande mídia geralmente apóia sem restrições os donos do poder estando estes errados ou não. Porque em períodos de guerra os ânimos obviamente ficam alterados e ninguém quer perder a cabeça indo contra o Governo e os poderosos. É impressionante o quanto os meios de comunicação veiculam mentiras e como manipularam informações em todas as guerras que, no caso, os EUA se envolveram.

      Excluir
  8. Roger, uma imagem muito forte, duas torres gêmeas em vazio: 11
    Impressiona, parabéns! Um abraço, Eliane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Eliane Accioly. Gosto bastante de fotografar, desenhar artes em geral. Vivo fazendo efeitos e montagens em fotografias.

      Excluir
  9. Respostas
    1. La sensación era como estar viendo una película los desastres que el cine norteamericano tanto produce. Gracias por el comentario Eva BSanZ!

      Foi como assistir um dos filmes catástrofes que o cinema deles tanto produz. Obrigado pelo comentário EVa BSanZ!

      Excluir
  10. Seu comentário é muito pertinente Frida! Eu e acredito que todos entendemos perfeitamente o que você quis dizer. Existem muitos meios de se exercer poder sobre os outros e a cultura é um dos mais fortes. Isso é conhecido como soft-power. É justamente quando uma Nação exerce influência sobre as outras por meio de aspectos culturais. O fato de os brasileiros assistirem tantos filmes norte-americanos e usarem palavras da língua inglesa cada vez mais no seu vocabulário são apenas alguns exemplos desse soft power.

    ResponderExcluir
  11. Mas também acho que NÃO devamos ter uma postura xenófoba de querer negar tudo o que outros povos de outras Nações podem nos oferecer. Temos que ter uma visão crítica a respeito de tudo e aprender com os erros, acertos, qualidades dos outros. E isso não é ser um mero colonizado.

    ResponderExcluir
  12. Caso se interessem vou deixar o link de um texto que escrevi a respeito da ''captura'' de Osama Bin Laden.

    http://jollyroger80s.blogspot.com.br/2011/05/osama-2-obama-1-mundo-zero.html

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Gostei muito do seu blog.
    Já sou sua seguidora.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  14. Desde que meus pais vieram do interior, vivemos na Rua 11 de Setembro, no subúrbio ferroviário de Salvador. Todas as ruas próximas, sem exceção, possuem uma data como nome (Rua 13 de Maio, 21 de Abril, 8 de Dezembro, etc), a maioria é conhecida, geralmente feriados, datas cívicas. Sempre me disseram que a que eu moro era uma homenagem a Juscelino Kubitschek, mas na lan house do Zidane, na Rua 2 de Fevereiro, pesquisando para um trabalho escolar, descobri no Wikipedia que Juscelino nasceu no dia 12 de setembro de 1902. A partir de então, fiquei sem saber se a rua ganhou realmente esse nome por causa do ex-presidente. Talvez o responsável pela nomeação estivesse mal intencionado, ou mal informado, e tenha se aproveitado da ignorância e distração dos seus superiores para se auto-homenagear (desse modo, 11 de setembro poderia ser qualquer coisa, do nascimento do seu filho ao aniversário de casamento), ou quem sabe foi somente um deslize de quem confeccionou a placa - e que na solenidade de inauguração passou despercebidamente, com todos mais preocupados com as fotografias e as congratulações. Não sei, era, portanto, um mistério.
    Depois dos atentados de 2001, os moradores da rua começaram a ser importunados com a piada pronta: não faltava engraçadinho, se achando original, para nos chamar de terroristas, para dizer que era ali que Bin Laden se escondia, etc. Uma bobagem, mas que foi se tornando um verdadeiro inconveniente, incomodando muitas pessoas, sobretudo as mais velhas e aquelas com pouco senso de humor. Até que em 2004, antes da campanha eleitoral, um vereador do bairro candidato à reeleição conseguiu, com o auxílio de um abaixo-assinado, renomear o logradouro para Hildebrando Fonseca, em memória ao pai de um deputado federal, recém-falecido. Só que a mudança também não agradou, além de ter descaracterizado a principal peculiaridade do local.
    Com o tempo, passamos, espontaneamente, a nos referir à rua simplesmente como “Onze” (eu moro na Onze, fica perto da Onze, a padaria da Onze), inclusive a correspondência chegava com esse endereço. Mesmo assim, resolvemos fazer um novo abaixo-assinado requerendo a denominação original, no entanto sem o apoio das autoridades, que não viam nenhum favorecimento político no ato, conseguimos apenas protocolizar uma petição na Câmara Municipal – e que ainda aguarda resposta.
    Misteriosamente, a pomposa placa de mármore com o nome do falecido Hildebrando desapareceu do muro da antiga escola, mas ninguém pareceu ter se incomodado. Uma semana depois, pichei no lugar: RUA ONZE. Os grafites ainda estão lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curiosa e engraçada História Herculano Neto!
      Esse tipo de "revolta" das pessoas com mudanças de nomes de rua, obras no bairro, na cidade acontecem em todos os lugares. Em breve darei mais um exemplo parecido como o relatado por você.
      Um abraço!

      Excluir
  15. Curiosa e engraçada História Herculano Neto!
    Mas, uma dúvida, a placa do Hildebrando desapareceu após a petição na Câmara Municipal?

    Esse tipo de "revolta" das pessoas com mudanças de nomes de rua, obras no bairro, na cidade acontecem em todos os lugares. Em breve darei mais um exemplo parecido com o relatado por você.

    É muito interessante como se dão as ressignificações dos lugares e das histórias com o passar do tempo e mudança dos contextos.

    ResponderExcluir
  16. Essa placa é um outro mistério...
    aguardo seu relato.

    ResponderExcluir
  17. Olá Roger!
    parabéns pelo blog!
    Muito interessante e reflexivo :D

    Estou seguindo vc tb, amei cada pedacinho daqui.
    Tenha uma ótima semana, cheia de luz, sucesso e felicidade!

    Grande Beijo

    ;**

    Gabi
    (www.gabs-13.blogspot.com) - Senzafine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabi!
      Obrigado pelo comentário e pelos elogios!
      Fique bem e até a próxima!

      Bjão

      Excluir
  18. Sucinto e irretocável o seu texto, Roger.

    Quando é que as pessoas (generalizo porque me refiro à, infelizmente, maioria esmagadora da Humanidade) vão entender que um cadáver é um cadáver, uma perda de vida é uma perda de vida, pouco importando que seja ela um norteamericano ou um "cidadão de 2a classe" como nós, brasileiros, palestinos, vietnamitas, bósnios etc.

    O caso aqui relatado pelo Herculano (o sempre grande Herculano!) ilustra bem como funciona (???) a cabeça dessa maioria que nos esmaga a todos, inclusive a ela mesma, pobre massa teimosamente não encefálica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Obrigado pela participação Gabi e Anga Mazle!

    ResponderExcluir
  20. Que bom que vc gostou do meu blog, muito obrigada! :D

    ResponderExcluir
  21. Adorei sua acidez no post ao falar do atentado.
    As pessoas tem uma tendencia a só ver o sofrimento dos civis, o que deve ser levado em conta, lógico.. mas quase ninguém para pra pensar que foi um ato necessário pra abaixar a pompa do país.

    Me sentiria honrada se seguisse meu blog, que estou retomando após ficar um longo período longe deste universo; é o Cofffe and Cigarretes.

    Voltarei mais vezes, beijo!

    ResponderExcluir
  22. Olá Tanara!
    Os atentados realmente são atos questionáveis. Entendo seu modo de ver as coisas, mas acho que ''necessário'' é uma palavra muito forte. Analisando todo o contexto friamente seria ''melhor'' se os ataques fossem bem sucedidos no Pentágono e talvez não no World Trade Center.

    Mas como os Estados Unidos são uma nação que está sempre entrando em guerra e suas ações militares provocam sempre danos e mortes de civis... nada mais "justo" que eles tomem um pouco do seu próprio remédio.

    Como para toda ação existe uma reação, ou nesse caso, a reação provocou novas ações, os atentados deram início a duas novas guerras entre os fundamentalistas árabes e os fundamentalistas norte-americanos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...